GRUPOS DE ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA

Estudo do Espiritismo

      O conhecimento espírita é orientação para a vida e instrumento que nos auxilia na ascensão espiritual. Aos que se interessam pelo conhecimento do Espiritismo, a FEMEL oferece diferentes oportunidades: seja para os que buscam apenas conhecer aspectos básicos da Doutrina Espírita, seja para os que preferem aprofundar esses conhecimentos.

Abaixo, você encontra as opções de estudo, o quadro com os dias e horários de cada grupo e textos sobre o conhecimento da Doutrina Espírita.

  • Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (ESDE): programa de estudo regular e contínuo, baseado nas cinco obras básicas da Doutrina Espírita, codificadas por Allan Kardec: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese. É preciso fazer inscrição, no início do ano. As turmas variam de ESDE 1 (iniciantes) a Aprofundado 3. As reuniões, semanais, acontecem de março a novembro.

  • Grupo de Estudo do Evangelho: destinado a conhecimento aprofundado do Evangelho. Reuniões aos Domingos.

 

FEMEL – GRUPOS DE ESTUDO DA

DOUTRINA ESPÍRITA – 2021 

Terça-feira      19h30   às   21h

ESDE 1

ESDE 2

ESDE 3

Domingo           9h30   às   10h30

Estudo do Evangelho

 

 

Estudo sistematizado

A necessidade de sistematização do estudo do Espiritismo foi antevista por Allan Kardec, conforme se lê no Projeto 1868, no livro Obras Póstumas:

“Um curso regular de Espiritismo seria professado com o fim de desenvolver os princípios da Ciência e de difundir o gosto pelos estudos sérios. Considero esse curso como de natureza a exercer capital influência sobre o futuro do Espiritismo e suas consequências”.

O pensamento espírita, neste ponto, não deixa margem para muita divagação. O conhecimento há de ser limitado porque somos naturalmente limitados. Mas o espírito progride em conhecimento e em moralidade, cedo ou tarde, como aprendemos em O Livro dos Espíritos, questão 192.

“Conhecimento… é fruto de longa paciência, de ardorosa boa vontade e de profunda meditação.

”DEJEAN, Georges. A Nova Luz.

 

O conhecimento espírita é orientação para a vida essencial e profunda do ser. Claro que a evolução é lei para todas as criaturas, mas o Espiritismo intervém no plano da consciência, ditando normas de comportamento suscetíveis de traçar caminhos retos à ascensão da alma, sem necessidade de aventuras nos labirintos da ilusão que correspondem a curvas aflitivas de sofrimento. (XAVIER, Francisco Cândido. Agenda Cristã. Ditado pelo Espírito André Luiz)

Então, à medida que o Espírito desenvolve todo o seu potencial, não apenas intelectual, mas também moralmente, tem mais possibilidade de avançar no conhecimento. Se não pode chegar à essência absoluta das coisas, pelo menos adquire uma visão mais lúcida e cada vez mais profunda e ampliada.

 

O conhecimento real não é construção de alguns dias. É obra do tempo.

XAVIER, Francisco Cândido. Agenda Cristã. Ditado pelo Espírito André Luiz

 

Convite ao estudo

                                                                “O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem e o homem mau, do mau tesouro                                                                       tira o mal; porque sua boca fala o de que está cheio o coração.”

(Lucas: 6; 45)

 

Mais do que nunca se afigura a necessidade consciente do estudo espírita como veículo de libertação da consciência e rota iluminativa na viagem da evolução…

O estudo espírita conduz o discípulo ao esclarecimento, que é base de segurança, condição precípua à paz.

Muitos estudiosos do Espiritismo, não obstante as convicções que esposam, sem a necessária maturidade ante problemas de pequena monta, desertam das fileiras da fé, afirmando que novos conhecimentos os afastaram das realidades espiritistas por se encontrarem estas ultrapassadas.

A Doutrina Espírita, no entanto, portadora de informações que oferecem segurança e harmonia íntima, requer demorado estudo e bem estruturada reflexão, para ser melhor assimilada e mais facilmente vivida…

Aprofunda, por tua vez, o pensamento no estudo da revelação kardequiana, reservando algum tempo do dia, cada semana, ao estudo frequente, a fim de impregnar-te da convicção e da renovação indispensáveis à preservação do patrimônio espiritual com o qual despertarás além da vida orgânica.

Examina o conhecimento geral à luz do Espiritismo e assimilarás melhor as conquistas dos dias modernos, despertando em definitivo para a vida melhor, curado das mazelas antigas fixadas no Espírito e assim ascenderás além e acima das vicissitudes.

Outro não foi o título exigido por Jesus senão o de Mestre, fazendo-nos discípulos permanentes ante o sublime livro da vida. Da mesma forma, a fim de poder ministrar a lição clarificadora do Espiritismo à humanidade, Kardec fez-se professor para ajudar-nos a estudar e a refletir as sagradas lições do dever e da caridade, que são as metas para a nossa real liberação.

Trecho do livro “Convites da vida”, cap. 19. De Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Franco.